• @rodrigomes.rnc

Dra Deolane é chamada de "favelada" em Condomínio de Luxo e pedem para ela voltar para favela. Veja:


A advogada Deolane Bezerra afirmou em uma rede social, nesta terça-feira (15), que tem recebido mensagens de discriminação de vizinhos do condomínio de luxo Tamboré 1, em Barueri, na Grande São Paulo. Deolane diz que ela e sua família foram chamados de "gentalha" e "pobres" por algumas pessoas.

A advogada disse que tomará providências judiciais porque é "doutora". No final do desabafo, Deolane afirmou que vai construir uma casa ainda maior no condomínio. "A favela venceu! Sou rica!", completou.

A reclamação foi publicada no fim da noite de terça-feira (15). "Gente eu vou falar para vocês é muito triste ver sua mãe chorado por conta de discriminação. Tem um grupo do condomínio onde estou morando e que vou morar durante muitos anos onde estão nos chamando de gentalha, de pobres, de 'que nojo'. Vieram hoje atrás da minha mãe dizendo que estão fazendo uma festa surpresa para nós. Não quero festa", afirmou.

Deolane se defendeu dizendo que trata todos bem por ser uma figura pública. Ela é viúva de MC Kevin, que morreu em um acidente em maio do ano passado. "Deixa eu te falar uma coisa: nós não ficamos filmando ninguém, muito pelo contrário, as pessoas vêm aqui na porta da minha casa tirar foto comigo e eu recebo muito bem. As pessoas filmam a porta da minha casa e postam, moradores inclusive. E mesmo assim eu trato bem porque hoje eu sou uma figura pública."

A advogada afirmou que vai tomar medidas judiciais contra alguns moradores do condomínio. "Você, engenheiro... eu tenho aqui as mensagens printadas do grupo do condomínio. Cuidado com o que falam, principalmente você que mandou eu voltar para a periferia e fazer gato da luz. Isso é um crime, tá?! Você me imputou um crime. Processo de calúnia. Grupos de mãe, eu também sou mãe. Outra coisa, quadriciclo, meus filhos andam com elegância porque eles são bonzinhos, não são que nem a mãe. Mas tem um filhinho de papai riscando com a moto dia e noite. Então olhem para o rabo de vocês para depois falar dos dos outros".

"O terror de vocês será eu. Até onde eu puder lutar pelos meus direitos e pela dignidade da minha família, eu vou lutar. Se eu vir minha mãe derramando mais uma lágrima, eu vou bater aí na porta e vocês que vão chorar. Ricos que odeiam ver os próximos bem, vão reclamar com Deus. Os incomodados que se mudem. 'Ah, estou antes dela'. Problema de vocês. Aqui, eu comecei agora, ainda tem minha construção... favela venceu! Sou rica!", completou.

O condomínio Tamboré 1 disse ao g1 que não vai se posicionar porque é um problema dos moradores, não do condomínio.