• Portal Rap Nas Caixas

Shenlong, artista da Mainstreet, oferece 10 mil reais à Meno Tody, para "ir no mano a mano" com ele.


Shenlong, artista da Mainstreet Records, oferece 10 mil reais à Meno Tody, para "ir no mano a mano" com ele.

Depois de toda a treta que vem acontecendo no mundo do rap, a bola da vez está com Orochi e Meno Tody. Toda a confusão ganhou destaque nos últimos dias, após o Orochi durante o Flow Podcast dizer que algumas pessoas pensam que são "Real Trap", quando na verdade essas mesmas pessoas estão usando o termo perdidamente.

Diante desta situação, Meno Tody entendeu perfeitamente a indireta, e durante uma live, esclareceu que não quer que fiquem falando sobre ele e seus trabalhos. Além disso, Tody explicou situações onde afirma que estava na cena, antes do Orochi hitar de verdade. Entretudo, o trapper conta em poucos detalhes, sobre uma situação onde ele encontrava-se armado - dando a entender que ele não está de brincadeira.

Por outro lado, Shenlong, amigo e integrante da Mainstreet Records, afirmou em stories, outra versão da situação, onde esclarece em meio aos risos e tom de deboche, que Meno Tody o ligou "chorando" e fugiu de uma possível briga corporal com o artista. Se a treta estava quente, agora acabou de atingir um novo nível. Shenlong aproveitou e chamou Meno Tody para o "mano a mano", dizendo que daria 10 mil reais, caso o trapper aceite.

Vale ressaltar que Orochi não se pronunciou sobre o assunto, focando apenas no seu lançamento do álbum Lobo. O projeto conta com participações de MC Poze do Rodo e Borges. Será que o Orochi irá se incomodar com os comentários vindo do Tody? Pode ser que o Orochi não queira distrações em torno da divulgação do seu álbum.


A dúvida fica no ar: a treta vai dar uma trégua, ou a situação vai ficar mais densa? Será que toda essa confusão, não pode ser um aditivo para separar ainda mais os fãs do gênero? Seria ótimo para seus públicos, os artistas não alimentarem mais ainda a situação, visto que, isso contribui para a segregação dentro do gênero.

Em resumo, é inegável que todos os envolvidos tem seu respeito dentro da cena, não se limitando a expressões.